Literatura Brasileira.net

RAUL POMPÉIA (1863-1895)

Raul d'Ávila Pompéia nasceu a 12 de abril de 1863 em Jacucanga, Angra dos Reis, Rio de Janeiro. Aos dez anos de idade, tranfere-se com a família para a cidade do Rio de Janeiro, onde é matriculado como interno no Colégio Abílio, dirigido pelo Dr. Abílio César Borges, Barão de Macaúbas.

Aos dezesseis anos, transfere-se para o Colégio Pedro II, agora em regime de externato. No ano seguinte, 1880, publica seu primeiro romance "Uma Tragédia no Amazonas" Em 1881 muda-se para São Paulo e matricula-se na Faculdade de Direito do Largo de São Francisco. Participa ativamente da campanha abolicionista e engaja-se na causa republicana. Em 1883 publica, em forma de folhetim na Gazeta de Notícias, o romance "As Jóias da Coroa", de conotação antimonarquista. Nesse mesmo ano publica as primeiras poesias de "Canção sem Metro". Termina o curso de Direito na Faculdade de Direito de Recife, para onde se transferiu, juntamente com noventa colegas, provavelmente em conseqüência da defesa dos ideais abolicionistas e republicanos. Em 1888 Raul Pompéia publica sua obra mais importante, o romance "O Ateneu", que revela a expressão de seu talento, nesse livro, extravasando uma série de complexos e recalques que sentia. O Ateneu é uma obra que deixa transparecer marcas do Naturalismo: a influência do meio sobre a formação dos caracteres. Leva vida agitada, com várias polêmicas, inimizades e crises depressivas. Abandonado pelos amigos, caluniado nos meios jornalísticos e intelectuais, Raul Pompéia suicida-se em 1895, dia de Natal.

OBRAS

  • Uma Tragédia no Amazonas
  • O Ateneu
  • Microscópios (contos)
  • As Jóias da Coroa (novela) publicada na Gazeta de Notícias.

Pesquisar

Usuários On-line

Temos 67 visitantes e Nenhum membro online